03. m a r ç o : como você lida com as adversidades ?

Meu relógio marca 21:21 (pare o que está fazendo e faça um pedido) enquanto eu começo a decorrer o meu mês de março com vocês. Março foi um mês para me testar no mais profundo significado da palavra. Ao mesmo tempo que senti que vivi uma eternidade em março, também senti como se não tivesse conseguido colocar tudo que tinha em mente em prática (vide meu bujo que ficou tão largadinho no mês de março). E, já começo esse post com a pergunta : Como vocês lidam com as adversidades da vida ?

ME ? Well,
sinto que quando estou passando por um desafio ou adversidade (veja, não gosto de encarar essas situações como problemas, aliás nem gosto dessa palavra : problema!) que eu consiga resolver sozinha, me saio super bem, sou paciente, racional e ágil. Vou atrás das soluções para resolver logo a situação. Mas, quando dependo de outras pessoas, aí…é que o problema (VIU?! não gosto mesmo dessa palavra) começa. Talvez seja meu lado meio objetivo que faça com que eu queira que a situação seja assim resolvida em passe de mágica, ou talvez seja uma questão pessoal que eu apenas tenha que melhorar mesmo, entender que tem coisas que não vou conseguir resolver sozinha e que está tudo bem depender dos outros de vez em quando (porque está tudo bem mesmo).

 

Em Março enfrentei um estágio de ansiedade grande, porque meu blog teve uma falha técnica nos comentários e comecei a receber um monte de mensagens de amigas minhas dizendo que não conseguiam comentar nele e quando entrei em contato com meu servidor não tive uma resposta clara ou que me ajudasse a resolver a minha situação. Foi aí que me bateu o desespero, porque vi que não conseguiria resolver sozinha essa adversidade. Respirei fundo. Ok. Pedi a ajuda pra a única pessoa no mundo que poderia me ajudar : meu melhor amigo, hugo que instalou o layout do blog. E, depois de quatro dias os comentários voltaram a ficar perfeitos. Ele conseguiu resolver a situação com o servidor. Mas por conta disso atrasei uma série de posts que queria ter feito e fiquei me sentindo péssima e super culpada.

 

Só fiquei ansiosa e definitivamente não sou uma pessoa de ficar assim, ansiosa e triste por conta dessas coisas. Mas fiquei e isso me fez ficar pensando, se talvez a minha chateação não fosse pelo fato de eu ter que esperar outras pessoas me ajudassem. Quer dizer, porque é tão difícil pra gente pedir ajuda ? Por que a ideia de depender de outros me deixou tão ansiosa ? Se passaram 1001 perguntas na minha cabeça e não existe uma equação perfeita e resolvida para elas. Então fica aqui esses questionamentos, o que acham de me contarem nos comentários como vocês se sentem diante de uma situação parecida com a minha, onde vocês precisam de outras pessoas, onde você não consiga resolver o problema no dia e etc.

Mês de março foi definitivamente um mês em que eu fotografei muito. Fotografei com a câmera analógica, com a digital, usei o famoso filme vencido da penha (SP) de dez reais e me senti realizada. Quando 2018 começou eu tinha me proposto a meta de começar a fotografar mais com a câmera analógica, porque a maioria das fotos que já tinha postado no blog foram feitas pelo Brayan. Sempre me senti uma inquilina na fotografia analógica e com nossa câmera por conta disso, então me propus a fotografar mais com ela nesse ano. E, posso afirmar que estou conseguindo. Esse mês revelamos 3 filmes fotográficos (farei um post detalhado para eles) e 70% das fotos eram minhas. Algumas das minhas fotos favoritas de todos os tempos, mas isso vocês podem acompanhar no meu instagram de fotografia, aliás a minha foto favorita desse mês é um retrato que fiz de uma amiga.

parece uma pintura

Uma publicação compartilhada por ana clara (@aacllr) em

Em Março não tive a oportunidade de ler muitos livros, principalmente porque estou correndo atrás da matéria atrasada do curso de coreano que faço. Mas li um livro incrível mostre seu trabalho por Austin Kleon que é um livro que conheci através do clube do livro infinistante criado pela MakiMelina & Loma. Fiquei apaixonada. Poderia terminar aqui, mas farei um post todo especial para o livro então vou encerrar por aqui a minha indicação.

 

Outra alegria desse mês foi ter visto Com Amor, Simon na pré-estreia no Botafogo Praia Shopping. E, de novo esse foi um dos livros escolhidos pelas meninas do infinistante para lermos em Março, junto com Me chame pelo seu nome, mas já havia lido os dois antes, então me dediquei ao mostre seu trabalho. De qualquer forma, foi uma experiência muito mágica ter assistido Com Amor, Simon. Primeiro porque fui ao cinema sozinha e sei que pode parecer meio solitário para as pessoas, mas eu AMO, ir ao cinema sozinha. Não vejo isso como algo solitário e sim como um tempo para mim sabe ?! Tipo eu me levei para um date comigo e foi super divertido. Segundo porque é um filme categoria quentinho no coração ♥ com amor, simon é muito amorzinho! Terceiro porque me identifico DEMAIS com o Simon quando tive a idade dele no livro/filme. Falarei sobre isso em um outro post, porque acho que merece. Além desse filme, assisti Me chame pelo seu nome e minhanossasenhora! que filme fantástico, achei que foi uma ótima adaptação do livro, fora que Oliver & Elio viraram meu shippe eterno. Que química que os atores tiveram! Tudo que eu escreva sobre o filme vai parecer meio idiota, então vou só escrever que você precisa ver esse filme. Ok ?

No quesito música o meu spotify ficou transitando de Mcfly para uma Playlist de músicas coreanas acústica (K-indie ♥) porque não é só de K-pop que essa senhorita vive, não é mesmo!? O que vocês tem ouvido ? Sinto que ouvi tanta música em Março que se eu fosse indicar tudo para vocês, vocês achariam que sou a pessoa mais doida da vida. Ouço tanta música diferente em estilo, que vocês ficariam surpresa com meu gosto musical. Enfim, o que ficou no modo repetir esse mês para vocês ?

 

Em Março eu consegui finalmente colocar em prática a meta de começar a acordar mais cedo e a fazer Morning pages (aliás a dona Maki do desancorando, tem um post lindo explicando mais do assunto) e foi incrível ver como eu me senti bem fazendo ambas as coisas, além de ter um aproveitamento melhor do meu dia. Esse mês também pude desvirtualizar uma amiga da internet e de blog que veio passar alguns dias no Rio de Janeiro (Alô, Raquel Luna ♥) e foi um momento muito especial para mim. Como o Austin Kleon escreveu em Mostre seu trabalho.

 

” Conhecer pessoas na internet é incrível, mas transformá-las em amigas na vida real é ainda melhor. “

 

Me contem como foi o mês de vocês, porque estou super curiosa para saber um cadin mais de vocês ♥

 

com amor,
Clara Rocha.

7 comentários sobre “03. m a r ç o : como você lida com as adversidades ?”

  1. Adorei esse post… já quero ver as fotos da câmera analógica!
    A foto da sua amiga realmente tá muito maravilhosa, adorei!
    Ainda não li nenhum dos livros q vc comentou nem vi os filmes, mas tô mega curiosa… Também amo ir ao cinema sozinha!
    Março por aqui foi bem parado, cuidando do pé quebrado… Tava agora mesmo escrevendo um post e contando um pouco da minha frustração com isso hahahah
    beijos,
    amei o post!

  2. Ahhh Mcfly ♥♥♥

    Sou suspeita pra falar mas eu adoro as suas fotografias Clarinha. Te acho super talentosa.

    Puxa que pena que deu problema no blog, mas é bom saber que você conseguiu resolver isso (de um jeito ou de outro). Pra mim isso mostra o quanto você consegue se virar. Você foi atrás da pessoa certa e deu um jeito. Se fosse uma pessoa qualquer, ela deixaria que esse problema permanecesse e desistiria de tentar consertar.

    A palavra que define meu mês com certeza foi MUDANÇA, porque mudei de casa e tudo se baseou nesse assunto. rs

    1. Mcfly é muito amor né ? ♥ Amo demais esses meninos e super estou com saudades do show!
      Obrigada pelo elogio Claudinha, eu ainda sinto que tenho muito que melhorar e um loooooongo caminho pela frente mas estou animada para me dedicar mais e mais a fotografia.
      No fim tudo deu certo.

      HAHAHAHAHA
      conte-me mais. ♥

  3. Ai, é horrível depender dos outros, especialmente empresas assim. 🙁 imagino sua ansiedade, mas que bom que seu amigo resolveu logo. Não se sinta culpada! Passou e aqui estamos de novo ♥ Eu amo todos os livros de Austin Kleon, mas esse é o meu preferido, mudou minha forma de divulgar meu trabalho. Fiquei muito feliz de ver vocês falando mais sobre ele!

    1. nossa eu também me sinto muito mal quando esse tipo de coisa acontece, porque parece que as pessoas não gostam de ser prestativas né ? 🙁 fico chateadinha.

      Eu nunca li os outros dois livros do Austin, mas esse é realmente especial demais. Amei muito muito muito.

  4. que foto linda da sua miga, sérião! ♥

    Cara super te entendo. Março foi um mês meio confuso mesmo, eu tb me senti muito ansiosa com muitas coisas. Mas que bom que tudo se encaixou e tu resolveu o problema! E é bacana pensarmos que realmente não é fácil pedir ajuda e creio que é porque é confortável estar no controle das coisas né? podemos garantir. Creio que a palavra chave ´para isso é controle e repensar até que ponto podemos te-lo é muito importante para nossa saúde emocional 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.